Outubro Rosa

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome Outubro Rosa é uma referência ao laço que simboliza esta campanha de luta contra o câncer de mama, este movimento teve início nos Estados Unidos, onde vários estados realizavam ações de maneira isoladas referentes a mamografia e ao câncer de mama no mês de outubro, após com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção ao câncer de mama.

A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao Outubro Rosa, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo-SP. No dia 02 de outubro de 2002 quando foram comemorados os 70 Anos do Encerramento da Revolução, o monumento ficou iluminado de rosa “num período efêmero” como relembra o secretário da Sociedade Veteranos de 32, o Coronel PM (reformado) Mário Fonseca Ventura. Essa iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, que com o apoio de uma conceituada empresa europeia de cosméticos iluminaram de rosa o Obelisco do Ibirapuera em alusão ao Outubro Rosa.

Cada ano vem aumentando a adesão ao movimento mundial “Outubro Rosa”, que visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce.

O importante é, na realidade, focar este sério assunto nos 12 meses do ano, já que a doença é implacável e se faz presente não só no mês de outubro. No entanto, este mês é representativo para a causa, tornando-se especial e destacado dos demais.

Em 2016, a campanha do INCA no Outubro Rosa teve como tema “Câncer de mama: vamos falar sobre isso?”. O objetivo é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama e desmistificar conceitos em relação à doença. A campanha:

  • Enfatiza a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas;

  • Informa que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos;

  • Mostra a diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica;

  • Esclarece os benefícios e malefícios da mamografia de rastreamento;

  • Informa que o Sistema Único de Saúde (SUS) garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias.

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.

No ano de 2016 o Hospital Comunitário Sarandi realizou uma programação específica para o outubro rosa, os colaboradores da instituição participaram do “desafio do Rosa” feito durante o mês onde vestiram a camisa em forma de apoio a essa campanha tão importante, as colaboradoras da instituição também puderam contar com uma consulta que foi realizada pela enfermeira Daniela Vilani onde as mesmas receberam orientações da importância do autoconhecimento além da importância de realização da mamografia e do autoexame como forma de prevenção. O encerramento da programação foi realizado no dia 28 de outubro com uma palestra sobre os mitos e verdades da mamografia.

optimized-mural

20161031_142336-1